░ Sinto a falta de D. L.

sentado

ao
piano

descobrindo

que as mãos


não estão

em harmonia
…………… uma

com a outra

_
▪ Mark Young
(Nova Zelândia, n. 1941)
in “Some more strange meteorites”, Meritage & i.e. Press, California / New York, 2017

Mudado para português por _ Francisco José Craveiro de Carvalho_ (Poeta, Tradutor e Matemático)



ORIGINAL VERSION / VERSÃO ORIGINAL

░  I am missing D. L.

sitting

down at the
piano

finding

that the hands

are
no longer
in sympathy with

……….……..…. one
another

_
▪ Mark Young
(New Zealand, b. 1941)
From “Some more strange meteorites”, Meritage & i.e. Press, California / New York, 2017

Anúncios

░ As minhas mãos haviam esquecido Lorca

Embora o meu corpo estivesse cheio dele pois
passara parte do sábado anterior a discutir
a sua poesia com um marinheiro chileno, as minhas mãos
haviam esquecido Lorca.

………………………………. Até esta noite em que,
dando uma vista de olhos a uma antologia,
deparei com um poema dele chamado Córdoba.

E, abrindo um atlas para procurar
esta cidade, apercebi-me ao deslocar
os dedos sobre o mapa de Espanha

de que afagava a face de Lorca.

 

_
▪ Mark Young
(Nova Zelândia, n. 1941)
in “The Right Foot of the Giant“ publicado por Bumper Books em 1999

Mudado para português por _ Francisco José Craveiro de Carvalho_ (Poeta, Tradutor e Matemático)



ORIGINAL VERSION / VERSÃO ORIGINAL

 

░ MY HANDS HAD FORGOTTEN LORCA

 

Though my body was full of him, for I
had spent part of last Saturday discussing
his poetry with a Chilean sailor, my hands
had forgotten Lorca.

……………………………… Until tonight, when,
glancing through an anthology,
I came across a poem of his, called Córdoba.

And, opening an atlas to search
for this city, realised as I ran
my fingers over the map of Spain

that I was stroking Lorca’s face.

 

_
▪ Mark Young
(New Zealand, b. 1941)
From “The Right Foot of the Giant“ published by Bumper Books in 1999