░ 6.

Durante a tarde, tinha estado
meia hora a falar com um polícia.

Senhor agente,
sente-se seguro com essa arma?

Senhora, a gente
Sente-se
triste.

Quando saí do Multibanco,
sonhei com o Pedro vestido de polícia.
Levava-o para casa
e fazia-lhe torradas com manteiga.

 

_
▪ Filipa Leal
(Porto, n. 1979)
in “Adília Lopes Lopes”, não (edições), Lisboa, 2014

░ Nos dias tristes não se fala de aves

Nos dias tristes não se fala de aves.
Liga-se aos amigos e eles não estão
e depois pede-se lume na rua
como quem pede um coração
novinho em folha.

Nos dias tristes é Inverno
e anda-se ao frio de cigarro na mão
a queimar o vento e diz-se
– bom dia!
às pessoas que passam
depois de já terem passado
e de não termos reparado nisso.

Nos dias tristes fala-se sozinho
e há sempre uma ave que pousa
no cimo das coisas
em vez de nos pousar no coração
e não fala connosco.

 

_
▪ Filipa Leal
(Porto, n. 1979)
In “A cidade líquida e outras texturas”, Deriva Editores, Porto, 2006