░ Ninguém nos tira a morte

Ninguém nos tira a morte

levamo-la nos ossos no sangue
cola-se a nós nos recantos da pele

e senta-se à espera
do momento de nos arrastar

ninguém nos tira a morte

nem quando levantamos a cabeça
e juntamos os joelhos

nem quando derrubamos os moinhos apesar de tudo
nem quando à força de ar ajustamos armaduras

ninguém nos tira a morte
sequer

quando nos escondemos sem fazer ruído sem ocupar espaço
para que não nos veja

ninguém nos tira a morte ainda
mas há quem se mantenha

íntegro
à sua passagem

 

_
▪ María Gómez Lara
(Colômbia, n. 1989)
in “Nó de Sombras”, Editora Glaciar, Lisboa, 2015
Tradução – Nuno Júdice

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s